Valência 2

Hoje foi o segundo dia dessa primeira série de testes de pré-temporada, em Valencia na Espanha, e dessa vez, a Ferrari deu o troco. Alonso foi o mais rápido do dia, com um tempo conquistado a tarde, depois de Vettel ter feito o melhor tempo de manhã. Vale lembrar que o Tião alemão não treinou na parte da tarde, quando os tempos normalmente melhoram. Webber assumiu o seu lugar mas só andou 40 minutos e ficou na frente apenas da Lotus “verde”, que apareceu e so deu 15 voltas por causa de problemas hidráulicos. Os tempos foram:

  1. Fernando Alonso (Ferrari) 1:13.307 — (108 voltas)
  2. Sebastian Vettel (Red Bull) 1:13.614 +0.307 (43)
  3. Paul Di Resta (Force India) 1:13.844 +0.537 (111)
  4. Lewis Hamilton (McLaren) 1.14.353 +1.046 (83)
  5. Robert Kubica (Lotus Renault) 1:14.412 +1.105 (104)
  6. Narain Karthikeyan (Hispania) 1:14.472 +1.165 (80)
  7. Nico Rosberg (Mercedes) 1:14.645 +1.338 (69)
  8. Timo Glock (Virgin) 1:15.408 +2.101 (34)
  9. Rubens Barrichello (Williams) 1:16.023 +2.716 (50)
  10. Sergio Perez (Sauber) 1:16.198 +2.891 (42)
  11. Pastor Maldonado (Williams) 1:16.266 +2.959 (29)
  12. Sebastién Buemi (Toro Rosso) 1:16.359 +3.052 (46)
  13. Jaime Alguersuari (Toro Rosso) 1:16.474 +3.167 (64)
  14. Mark Webber (Red Bull) 1:17.365 +4.058 (17)
  15. Heikki Kovalainen (Lotus) 1:20.649 +7.342 (15)

Nico Rosberg e seu Mercedes nos testes de hoje

Vale destacar mais uma vez o bom desempenho da Force Índia, ainda com o carro antigo, a presença de nomes mais badalados como Hamilton e Kubica e as estréias de Paul Di Resta, Pastor Maldonado e Sérgio Perez. Ainda acho que essa primeira sessão de testes está servindo mais para desenferrujar os pilotos e para as equipes se adaptarem melhor aos seus carros. Ainda faltam 4 carros novos, entre eles a McLaren, e os pilotos mal conhecem seus carros ainda. Toda pré-temporada tem um carro que anda rápido e quando começa pra valer, era fogo de palha.

Como eu tinha prometido, vamos voltar a falar dos carros lançados ontem, que eu ainda não falei: Mercedes e Williams. Começando pela escuderia de Groove, o FW33 foi revelado ontem com uma grande diferença para todos os carros que já apareceram: um bico bem curto, terminando antes do fim da asa dianteira. Além disso, pequenas mudanças na asa traseira e na entrada de ar superior foram notadas. O carro foi apresentado com uma pintura provisória, como Frank Williams tem feito nos últimos anos, mas acho difícil o layout ficar muito diferente do tradicional branco e azul, que tem sido basicamente o mesmo desde a saída da BMW.

O FW33 da Williams, com sua pintura provisória retro

Já a Mercedes ousou no seu W02. Bico alto, “abas” bem pronunciadas, suporte de asa dianteira bem arrojado, volta da entrada única de ar sobre o capacete… Um carro totalmente novo para esse ano, e provavelmente construído para o estilo de pilotagem mais compatível ao do Schumacher. Ficou um carro meio feio, não pela pintura, mas pelo desenho do carro mesmo, que parece ter um bico de pato. Ficou estranho. Quanto à pintura, não cheguei a achar linda como alguns estão dizendo por ai, mas ficou melhor do que do ano passado. O verde “água” da Petronas aparece mais, e sumiram os detalhes em preto. Depois que mostrarem todos os carros, eu faço uma enquete pra ver o mais bonito.

Novo Mercedes e seu bico estranho

Amanha termina essa primeira sessão. Teremos a presença de Felipe Massa a bordo da Ferrari como grande atrativo para nós brasileiros. E provavelmente mais um post comentando sobre o dia na Espanha.

Boa noite para todos…

Sobre Pedro Horta

Engenheiro Mecânico que dá pitacos sobre F1, mas tb apaixonado por esportes, principalmente futebol, e uma boa cerveja!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a Valência 2

  1. Geraldo Picanço diz:

    O blog está como deve ser. Simples e objetivo, sem achismos tolos.
    Como primeiro comentário: As pinturas dos carros estão ficando sobrecarregadas, despersonalizadas. Nem o preto e dourado salvam a “lotus”. A Ferrari ainda tem a vantagem de nunca ter mudado de cor. Se o carro é vermelho é Ferrari.
    Gostaria de ver uma análise mais técnica, com diagramas e esquemas das inovações aerodinâmicas. Acho que aquele “desenhista” italiano – que não lembro o nome – agora já deve ter disponibilizado alguma coisa.
    Pode continuar assim que terá um seguidor.
    GP

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s