O caso Kubica

O acontecimento mais importante dessa pré temporada não foi nenhum teste, ou apresentação marcante, mas sim o acidente de Robert Kubica com um carro de rally, nesse domingo na Itália, o que fará com que ele provavelmente perca a temporada quase toda.

Acho que concordo com equipes como Ferrari, McLaren e Mercedes, que proíbem seus pilotos de participarem de rallys e coisas mais arriscadas. De certa forma eles estão certos, pagam (muito) por aqueles pilotos, para eles se machucarem em ficarem de fora por muito tempo. Nos últimos anos tivemos alguns casos de pilotos ficando de fora, ou com o seu desempenho comprometido por causa de brincadeiras arriscadas, Montoya ficou de fora de alguns GPs depois de cair de moto, e ainda inventou que estava jogando tênis, pra tentar amenizar as coisas na McLaren, e ano passado Webber caiu de bicicleta, quebrou a perna e, apesar de não ter perdido nenhuma corrida, alegou que correu com o braço (ou clavícula, não lembro) quebrado quase o ano todo, o que pra mim soou mais como desculpa de mal perdedor. A Lotus “preta” vinha correndo por fora, com boas chances de impressionar esse ano, com um escapamento inovador e um grande piloto como Kubica e agora se vê correndo pra procurar um substituto do nível do polonês.

Kubica testando seu R31 em Valência na semana passada

E isso vai ser bem complicado, pela falta de grandes pilotos disponíveis. Os principais nomes que surgem são o de Kimi Raikkonen, e Nick Heidfeld. O primeiro, campeão do mundo em 2007, não corre de F1 tem um ano, e nesse meio tempo, mudaram os pneus, o carro e maior e mais pesado, e, principalmente, ele não vai poder testar muito. O segundo, minha aposta para o posto, é um bom piloto, mas não combina com a vitória, nunca ganhou porra nenhuma, e sempre que tinha oportunidade, acabava sumindo. Andaram falando no Liuzzi, ou até mesmo no Trulli, mas acho ambos fracos. Tem o Hulkenberg também, que está testando na Force Índia, mas ainda é um piloto muito inexperiente, apesar de rápido e promissor. Quanto ao Bruno Senna, acho difícil que ele corra, depende muito da melhora do Kubica. Eric Boullier, chefe da equipe já declarou que para substituições rápidas, ele pretende usar os reservas, mas para as mais longas, pretende buscar novas opções. De qualquer maneira, é provável que Bruno participe dos treinos dessa semana com Petrov. Passa a ser um “vestibular” pro Senninha,se mandar bem, pode conseguir alguma coisa, de repente ate correr no Bahrein. Vale lembrar que nessa também está o Grojean, notadamente queridinho da equipe a anos. Vamos ver o que vai dar, alguém sugere mais outro? 

Enquanto isso, fica a torcida pra uma rápida recuperação do Kubica, que é um grande piloto, e que ele possa repetir pegas como esse com o Massa, no Japão em 2007!

Amanha eu falo sobre a nova Virgem Russa, que foi lançada hoje.

Boa noite para todos…

Sobre Pedro Horta

Engenheiro Mecânico que dá pitacos sobre F1, mas tb apaixonado por esportes, principalmente futebol, e uma boa cerveja!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a O caso Kubica

  1. Opa, gostei dessa história da Virgem russa. Conta mais aê…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s