Passeio de Domingo

Finalmente, depois de um dia meio confuso, estou conseguindo escrever sobre a corrida. E olha que não foi uma corrida ruim não. Obviamente não foi aquele espetáculo, uma coisa maravilhosa, mas deu pra divertir, e ver que as novidades não funcionaram como o esperado. E também teve um Vettel passeando em Albert Park, num domínio que lembrou as Ferrari do inicio dos anos 2000.

Vettel mantém a ponta na largada

A corrida começou empolgante, com a boa largada de Massa e Petrov e a queda de Alonso. Minutos depois, começou a grande disputa entre Massa e Button, que foi bem legal e durou um bom número de voltas. Obviamente Button tinha um carro muito mais rápido e equilibrado, depois de ter sido “jogado” para fora da pista, cortou a chicane e fez uma ultrapassagem irregular. Drive-through pra ele. Pouco depois, Rubinho, que de tinha saído da pista e caído pra último na segunda curva, fez uma ótima corrida de recuperação, demonstrando que a Williams não está assim tão ruim. Mas ai se empolgou e cometeu um erro infantil, tentou ultrapassar aonde não dava, e ainda tirou o Rosberg da prova. Barrica acabou quebrando voltas depois. A partir daí, a corrida foi ficando mais morna. Muitas trocas de posições nos boxes, algumas na pista (grande mérito para Jenson Button, um dos melhores do dia, e provavelmente, um dos poucos que conseguiu realmente tirar proveito da asa móvel), e Vettel desfilou sem grandes problemas até o fim da corrida. O resultado ficou:

1 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 58 voltas em 1h29m30s259
2 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 22s297
3 – Vitaly Petrov (RUS/Renault-Lotus) – a 30s560
4 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 31s772
5 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – a 38s171
6 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 54s300
7 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 1m25s100
8 – Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – a 1 volta
9 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 1 volta
10 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1 volta
11 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – a 1 volta
12 – Nick Heidfeld (ALE/Renault-Lotus) – a 1 volta
13 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault) – a 2 voltas
14 – Jerome D’Ambrosio (BEL/MVR-Cosworth) – a 3 voltas

Não terminaram:
Timo Glock (ALE/MVR-Cosworth) – a 8 voltas/mecânico
Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – a 9 voltas/câmbio)
Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 36 voltas/acidente
Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) – a 39 voltas/mecânico
Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 39 voltas/mecânico
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) – a 48 voltas/pane mecânica
Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari) – desclassificado
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – desclassificado

Melhor volta: Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m28s947, na 55ª

Agora, a prova teve alguns destaques: começando com Petrov, numa corrida segura, consistente, o russo conseguiu seu primeiro pódio e deu esperança pra Lotus Renault, depois da conturbada pré-temporada. Dirigiu como se tivesse anos de experiência e depois de uma boa largada, e do fraco desempenho de Webber, ficou em terceiro. Talvez a própria ausência do Kubica tenha dado mais confiança a ele. Sergio Perez foi outro que mandou muito bem (o Koba foi bem, mas todo mundo sabe que esse japa é foda!). Estreando na F-1, levou seu Sauber à sétima posição, numa arriscadíssima estratégia de uma parada só. Pena que os carros suíços acabaram desclassificados por uma pequena irregularidade na asa traseira. De qualquer maneira, o carro está bom, e consome muito pouco pneu, o que esse ano deve ser muito bom! Buemi fez uma corrida bem consistente também, e mereceu os pontos. E pra terminar os que mandaram bem no fim de semana, a McLaren. Uma recuperação incrível em poucas semanas. O carro andou mal na pré-temporada, quebrou muito, parecia que ia ser um fiasco, mas surpreendeu com boas corridas de Button e Hamilton. O time de Woking é a segunda força do campeonato (lugar que acreditava-se que seria da Ferrari), e já consegue bater o Webber. Mas só o Webber.

Sergio "Chapolin" Perez fez uma corridaça, mas foi desclassificado.

Pegando o gancho, o grande destaque negativo foi a Ferrari. O carro andou mal no fim de semana, foi lento, e nem de longe mostrou o que aparentava na pré-temporada. Ficou atrás até da Lotus Renault de Petrov. Alonso não foi mal, é um dos melhores pilotos da atualidade, mas Massa está apático, meio conformado, não está bem! Uma pena mesmo. As Mercedes também não foram bem (tudo bem que o Rubinho ajudou…) e a Lotus “verde”, de quem se esperava um desempenho já próximo ao das equipes estabelecidas, acabou ficando meio trás. E já estou apostando na falência da Hispania antes de chegar nas corridas européias!

Petrov conquistou seu primeiro pódio com a Lotus Renault

E finalizando o post, o conjunto Adrian Newey-RB7-Sebastian Vettel foi perfeito, e corre o risco de ser quase imbatível. Deve levar o GP da Malásia fácil também. Aliás, fica a dica, se você participa de algum bolão de F-1, pode apostar no Vettel como pole em todas as corridas. As chances de errar são pequenas. Amanhã ou quarta eu posto sobre as novidades que não funcionaram tão bem assim e como elas (KERS, asa móvel e pneus Pirelli) devem influenciar nas próximas corridas. E os bonés realmente são pretos.

Vettel comemora a vitória com Petrov

Boa noite para todos.

Sobre Pedro Horta

Engenheiro Mecânico que dá pitacos sobre F1, mas tb apaixonado por esportes, principalmente futebol, e uma boa cerveja!
Esta entrada foi publicada em GP da Austrália com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Passeio de Domingo

  1. Geraldo Picanço diz:

    Proponho, para o ano que vem, que os pilotos sejam sorteados, durante a corrida, para que entrem nos pit stops e troquem de pneus. Aleatoriamente, dois por vez, num mínimo de quatro vezes. Quanto a abanar as asas não deve ser implantado logo. Deixemo-los treinando apenas a abrir. Além disso espero que no futuro os usuários de TV interativa também possam participar usando um joystick que interfira na dirigibilidade do seu favorito. Achamos que nossos queridos brasileiros estão fazendo muita m besteira. Então vamos ajudá-los.
    E … por que a Red Bull não quer Kers? Porque Redbull já lhe dá asas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s