E o Vettel não ganhou…

Foi a melhor corrida do ano. Só que ninguém viu direito. Uma pena, porque pelo que se conseguiu ver aos poucos pela janelinha no futebol da Globo, foi uma corridaça mesmo, com uma grande apresentação de Jenson Button! O cara fez várias paradas, sofreu punições, bateu no Hamilton, bateu com o Alonso, furou o pneu e ainda venceu! Sensacional mesmo!

Button comemora a vitória no GP do Canadá!

O Button é aquele piloto legal de ver, não tem o arrojo que Hamilton e Alonso têm, mas é um grande piloto, corre limpo, suave. Defende posição bem, sabe atacar quando precisa, mas não exagera. E é impressionante como o título mundial fez bem a ele. Ficou ainda mais calmo e confiante! Cresceu muito como piloto. Mereceu a vitória até mesmo por forçar o erro de Vettel no fim da corrida!

Voltando a corrida, no primeiro tempo (que eu não pude ver, só vi os melhores momentos da Globo.com), largada com safety car, Alonso indo pra cima de Vettel na relargada e Hamilton batendoem geral. Vendoos lances de algumas vezes, acho que ele teve culpa no toque com Webber e não teve no toque com Button, mas mesmo não tendo culpa, exagerou por forçar a ultrapassagem num momento como aquele, com o companheiro de equipe. Button fechou a porta e Hamilton bateu de bunda no muro. Aí o mundo caiu no Canadá e nova paralisação.

Hamilton fazendo cagada e batendo no Webber

Ai veio o segundo tempo, e por causa das paradas, Koba era o segundo e Massa o terceiro! Schumacher mostrou porque foi um grande campeão e saiu abrindo caminho na chuva, na sua melhor corrida desde que voltou a F1, coroando com uma linda ultrapassagem sobre Massa e Koba juntos! Daí, varias batidas foram acontecendo (nessas o Alonso se foi, e Massa pegou uma chicane hindu-hispânica na frente e deu um beijinho no muro que o fez perder algumas posições) e a poucas voltas do fim tínhamos Vettel, Schumacher, Webber e Button. Bom, e aí, todos vocês, meus poucos leitores sabem o que aconteceu. O resultado ficou assim:

1 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – 70 voltas em 4h04m39s539
2 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – a 2s709
3 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – a 13s828
4 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 14s219
5 – Vitaly Petrov (RUS/Renault-Lotus) – a 20s395
6 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 33s225
7 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 33s270
8 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – a 35s964
9 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – a 45s100
10 – Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – a 47s000
11 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 50s400
12 – Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) – a 1m03s600
13 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania-Cosworth) – a 1 volta
14 – Narain Karthikeyan (IND/Hispania-Cosworth) – a 1 volta
15 – Jerome D’Ambrosio (BEL/MVR-Cosworth) – a 1 volta
16 – Timo Glock (ALE/MVR-Cosworth) – a 1 volta
17 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault) – a 1 volta
18 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 3 voltas/acidente

Não completaram:

Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) – a 9 voltas/mecânico
Nick Heidfeld (ALE/Renault-Lotus) – a 15 voltas/acidente
Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 21 voltas/acidente
Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 34 voltas/acidente
Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) – a 42 voltas/mecânico
Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 63 voltas/acidente

Melhor volta: Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – 1m16s956, na 69ª

Foi uma corrida bastante agitada, com as Ferraris indo bem em ritmo de corrida, só não brigaram pela vitória por causa das cagadas de seus pilotos. Mas isso não deve acontecer de novo tão cedo, talvez só lá em Monza, quando, mais uma vez, não teremos tantas curvas de alta pra que a Red Bull dispare de novo. Para Vettel, perder uma corrida não foi nada de mais. Ainda levou o segundo lugar e só perde o título se ele for andar de Skoda no ralli de Andora e encontrar um guard-rail. Mas enfim, boa corrida de Massa (a disputa com o Koba pela sexta posição foi bem legal, ganhou por um nariz), do Schumacher, que merceia ter ido pro pódio e até do Webber, embora eu ainda ache que ele ir pro pódio é obrigação dele com esse carro. Enfim, esperamos outra boa corrida daqui a 15 dias em Valência na Espanha!

 E antes de terminar, um comentário sobre as fotos do Kubica que saíram hoje. Pra mim, ele não volta a correr de forma competitiva. Vai até tentar voltar, fazer até mais umas duas temporadas, mas não vai conseguir repetir o desempenho.

Kubica com a namorada na Italia

A cicatriz, ou buraco no braço dele é enorme, sem contar as outras, a posição da mão e tal. Infelizmente, acho que ele não volta bem não, mas se hoje, 4 meses depois ele está assim, é impressionante o fato de ele ainda ter braço!

O braço do piloto polonês

Bom, hoje eu vou ficando por aqui, volto antes do GP da Europa! Boa noite para todos…

Sobre Pedro Horta

Engenheiro Mecânico que dá pitacos sobre F1, mas tb apaixonado por esportes, principalmente futebol, e uma boa cerveja!
Esta entrada foi publicada em GP do Canadá com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a E o Vettel não ganhou…

  1. Conforme eu antecipei, Vettel não ganhou porque não completou a última volta antes de seu adversário. A Fórmula 1 tem se tornado um esporte muito previsível.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s