Vitória de Vettel no GP da Coréia / E mais um que se vai – Dan Wheldon

Ele é o cara. Vettel ganhou mais uma, e com autoridade de
bicampeão do mundo, nessa madrugada na Coréia do Sul, e de quebra, com o
terceiro lugar do Webber garantiu o bi também para a Red Bull no mundial de
construtores! A corrida, se não foi a melhor corrida do mundo, também não foi a
pior, deu pra divertir e não me deixar com sono as 4 da manhã! O resultado
ficou assim:

1 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 55 voltas em 1h30m01s994
2 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 12s019
3 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – a 12s477
4 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 14s694
5 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 15s689
6 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 25s133
7 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – a 49s538
8 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 54s053
9 – Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – a 1m02s762
10 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1m08s602
11 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 1m11s229
12 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – a 1m33s068
13 – Bruno Senna (BRA/Renault-Lotus) – a 1 volta
14 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) – a 1 volta
15 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
16 – Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
17 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault) – a 1 volta
18 – Timo Glock (ALE/MVR-Cosworth) – a 1 volta
19 – Daniel Ricciardo (AUS/Hispania-Cosworth) – a 1 volta
20 – Jerome D’Ambrosio (BEL/MVR-Cosworth) – a 1 volta
21 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania-Cosworth) – a 3 voltas

Não completaram:

Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) – a 25 voltas/motor
Vitaly Petrov (RUS/Renault-Lotus) – a 39 voltas/acidente
Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 40 voltas/acidente

Melhor volta: Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 1m39s605, na 55ª

Tivemos dois grandes momentos na corrida: a largada e as
brigas entre Hamilton e Webber. Na largada e nas curvas seguintes, tivemos algumas
boas trocas de posições, uma grande participação do Massa, que chegou a passar
o Button e o Webber, mas depois perdeu a posição pro australiano e a atitude
decisiva de Vettel, que na terceira curva, assumiu a ponta e lá ficou. Vettel
mais uma vez mostrou porque é bicampeão do mundo. Se não fez a pole no sábado,
largou bem, colou no Hamilon e atacou no momento certo. Depois que assumiu o
primeiro lugar, fez o que vinha fazendo durante quase toda a temporada, voltas
voadoras em primeiro, abrindo distância e levando o caneco! Décima vitória em
16 corridas! O outro grande momento, que na verdade durou quase metade da
corrida foram os bons pegas entre Webber e Hamilton, com o inglês, sempre em
segundo. Dividiram curvas, andaram lado a lado, um passou o outro, que
devolveu, e tudo isso sem o Hamilton fazer merda! Aliás, aconteceu uma cena
diferente num momento da briga: Hamilton usou a asa móvel para abrir do Webber.
Webber tinha ultrapassado Hamilton na reta dos boxes e obviamente quando
fizeram a curva (ponto de medição da asa móvel), Hamilton estava colado em
Webber, o que lhe daria a possibilidade de usar a asa na reta seguinte. Só que a
reta é longa e a asa só abre a partir de um certo ponto. E nessa Hamilton já
estava no vácuo do australiano, passou de volta antes do ponto de abertura da
asa. E quando esse ponto chegou, ainda abriu o aparato mecânico. Não me lembro
de isso ter acontecido antes.

E falando no Hamilton, o inglês voltou a mostrar o potencial
que o fez campeão do mundo em 2008. Fez a pole no sábado, acabando com a
hegemonia dos touros vermelhos esse ano, e apesar de ter perdido a posição pro
Vettel, soube brigar de forma limpa pelo segundo lugar e não se meteu em
confusão. É fato que ele não estava tentando ganhar posição e sim defendendo,
mas ainda sim, uma grande exibição que o levou de volta ao pódio. Outro que
voltou correr bem foi Massa. Depois de uma largada mais ou menos, fez bem as
três primeiras curvas, chegou a andar em terceiro e soube segurar Alonso por
quase toda a corrida! Foi prejudicado por um erro da Ferrari nos boxes e por
voltar atrás de uma Force India e uma Toro Rosso, quando brigava pra chegar em
Button, mas mesmo assim, fez uma grande corrida, provavelmente a melhor dele
esse ano! Vale a pena mencionar também o desempenho do Alguersuari chegando em
sétimo, numa bela ultrapassagem sobre o Rosberg na última volta. O espanhol
chegou a 22 pontos enquanto seu companheiro tem 15. Jaiminho segue bem na
tentativa de ficar na equipe ano que vem e fugir do fantasma Daniel Ricciardo!

Hamilton fez uma grande corrida na Coréia

E, na minha opinião, tivemos dois grandes destaques negativos. O primeiro deles foi Petrov, que depois de uma disputa de posição com o Alonso, não olhou para o lado e deu uma porrada no Schumacher, que não tinha nada a ver coma  história. Por causa dessa  barbeiragem, vai perder 5 posições no grid de largada na Índia. O outro ponto pra mim foi a estratégia da Ferrari. Quando botou os pneus macios no segundo trecho, enquanto os adversários vinham com o supermacios, imaginava-se que fariam um trecho mais longo, pra usar supermacios no ultimo stint. Mas não foi isso que aconteceu. Primeiro
chamaram o Massa cedo de mais, e depois tanto ele quanto Alonso, voltaram de
macios. Provavelmente o desgaste dos supermacios nos carros italianos devia ser
muito alto, mas mesmo assim, será que não valia mais a pena deixar os dois na
pista por mais um tempo e voltar com os pneus vermelhos? Realmente não entendi.

De resto, nada muito interessante, Rubinho dentro das
limitações do seu carro, Senna dentro de suas próprias limitações, uma boa
corrida da Lotus verde nos seus últimos dias com esse nome, num circuito que
não é tão ruim. As três retas são legais, criam bons pontos de ultrapassagens,
mas o trecho sinuoso é bem fraquinho. Daqui a 15 dias, mais um circuito novo, a
F1 chega na Índia. E é quando eu devo voltar! Boa noite para todos…

*****************************************************************************

Escrevi o texto todo ontem, domingo, pra publicar hoje no
blog, então ainda deu tempo de escrever rapidamente sobre a tragédia com o Dan
Wheldon. Tem alguns anos que eu não vejo mais F-Indy como eu via antigamente,
mas acompanho as notícias sempre. Fiquei chocado com a morte do piloto inglês.
O acidente é um dos mais incríveis que eu já vi, pela quantidade de carros
envolvidos, pela velocidade e pela cena depois. Automobilismo é perigoso,
sempre foi e sempre será, mas na F-Indy a situação está um pouco pior. Muitos
carros, andando juntos, todos muito rápidos, sem área de escape. Acho que dá
pra se estudar uma forma de deixar a categoria mais segura sem descaracterizá-la.
Infelizmente ontem foi o Dan Wheldon, um cara aparentemente gente boa, amigo
dos pilotos, que nem estava correndo mais a temporada regular. Dan foi campeão
em 2005 e esse ano ainda ajudava a testar o novo carro da Indy para o ano que
vem! Uma pena!

Wheldon em Indianápolis esse ano

Sobre Pedro Horta

Engenheiro Mecânico que dá pitacos sobre F1, mas tb apaixonado por esportes, principalmente futebol, e uma boa cerveja!
Esta entrada foi publicada em GP da Coréia com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s