Sem chuva nem emoção e a volta do homem de gelo

E chegou ao fim a temporada de 2011 da F1! E o GP do Brasil realmente não foi lá essas coisas. A chuva que todo mundo achou que vinha (a chances de chover na hora da corrida chegou a ser de 75%) não veio, e acabamos mesmo vendo a primeira vitória de Webber no ano, num jogo de equipe não declarado da equipe taurina. Para quem não viu o resultado ficou assim:

1 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – 71 voltas em 1h32sm17s434

2 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – a 16s983

3 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 27s638

4 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 35s048

5 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 1m06s733

6 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 1 volta

7 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 1 volta

8 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1 volta

9 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 1 volta

10 – Vitaly Petrov (RUS/Renault-Lotus) – a 1 volta

11 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – a 1 volta

12 – Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – a 1 volta

13 – Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta

14 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – a 1 volta

15 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 1 volta

16 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) – a 2 voltas

17 – Bruno Senna (BRA/Renault-Lotus) – a 2 voltas

18 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault) – a 2 voltas

19 – Jerome D’Ambrosio (BEL/MVR-Cosworth) – a 3 voltas

20 – Daniel Ricciardo (AUS/Hispania-Cosworth) – a 3 voltas

Não completaram:

Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania-Cosworth) – a 9 voltas/mecânico

Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 34 voltas/câmbio

Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) – a 44 voltas/abandono

Timo Glock (ALE/MVR-Cosworth) – a 49 voltas/pneu

Melhor volta: Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – 1m15s324 na 71ª volta

Webber comemora mostrando que é bom de pulo!

Como eu ia dizendo, foi muito estranha a “quebra” do cambio de Vettel. O alemão, pra variar, largou na frente e ia sumindo, quando começou a reclamar dizendo que estava perdendo as marchas. Com isso, o canguru voador (que já não anda assim voando tanto) não teve problemas em ultrapassar Vettel, pelo contrario, o alemão freiou muito antes pro Webber passar. Até ai, realmente parecia um problema no câmbio, até que, mesmo reclamando das marchas, Vettel  manteve a distancia para o terceiro lugar, chegou a fazer volta mais rápida da prova, e seus melhores trechos eram exatamente no segundo trecho da cronometragem da volta, quando se exige mais do câmbio. Muito esquisito isso. De divertido dessa história ficou a declaração do próprio Vettel, quando estava “perdendo as marchas” , dizendo no rádio que estava se sentindo como Senna em 91.

Quem realmente teve problemas no câmbio foi Hamilton, que vinha numa corrida bem burocrática até que o ponto morto entrou sozinho e deixou o inglês na mão. Ficar falando de todos que fizeram uma corrida meio ruim eu não ia terminar nunca, mas só pra citar alguns, eu fico com todos os brasileiros. Rubens, em função de um acerto errado da equipe, fez uma das piores largadas que eu já vi na minha vida, saindo de 12 pra 20 na primeira curva. De resto ainda tentou algum brilhareco com sua fraca Williams, mas se essa foi mesmo sua última corrida na F1, é uma pena, pois não representa a boa carreira do brasileiro. Felipe Massa foi outro que ficou bem apagado e, como na temporada quase toda, ficou correndo na sua categoria a parte, longe do top Five, e muito a frente das Mercedes.  Precisa mostrar muito serviço ano que vem!

E apesar da corrida ter sido meio chatinha, tivemos até alguns momentos polêmicos, e de boas apresentações. A polêmica fica por conta da batida de Senna e Schumacher. Antes de tudo, eu acho que ninguém ali devia ser punido, foi acidente de corrida, a FIA ta punindo todo mundo o tempo todo, ta chato isso. Mas se era pra punir alguém, realmente esse alguém era o Senna. Primeiro porque o primeiro toque só acontece por culpa do brasileiro, que tentou “espalhar” de forma errada, não fez o contorno da curva e provocou o choque. No primeiro toque a culpa foi do Senna mesmo. E segundo, a FIA normalmente pune aquele que causa algum tipo de dano mais sério ao carro do adversário, e Bruno furou o pneu do alemão. Com isso, Senninha jogou sua corrida fora e perdeu a chance de fazer pontos, algo que seu companheiro de equipe, largando 6 posições atrás, conseguiu fazer.

Bruno Senna tocou em Schumacher e jogou fora a sua corrida e a do alemão também

Vale também destacar as belas corridas de Alonso e Button, pra variar, com uma belíssima ultrapassagem do espanhol sobre o inglês na subida do Laranjinha. Poucos são os que tem coragem de atacar lá. Grande corrida também fez o Sutil, terminando em sexto com a sua Force India, e, dos pilotos que precisava mostrar serviço para não perder o emprego ano que vem, foi o melhor disparado. Pra completar, a grande participação do Piquet com sua Brabham de 81. Não só foi muito legal a homenagem, ver aquele carro na pista de novo, como foi sensacional a bandeira do Vascão no final! Foi uma das coisas mais Piquet que eu já vi na vida! Deu sorte Piquet!!!! Faz de novo no domingo que a gente ganha esse campeonato!

Nelson Piquet com a bandeira do Vasco em São Paulo. Só pra sacanear os corinthianos!

Esse post era pra ter vindo ontem, e ainda bem que eu não o fiz. Deu pra colocar a grande noticia dessa terça-feira. O Ice-Man está de volta. Kimi fechou realmente com a Lotus Renault para 2012. Apesar dos 2 anos fora, acho que vai ser uma grande contratação, um cara que entende de carro, pilota muito, e vai tentar ser o líder da equipe, que ficou sem ninguém com a ausência de Kubica. Com a volta de Raikkonen, a F1 vai ter 6 campeões mundiais na pista em 2012, e 14 dos últimos 18 títulos mundiais. Essa noticia também nos dá algumas dicas sobre o que pode acontecer com a dança das cadeiras pro ano que vem. Aparentemente a Lotus ta achando que o Kubica foi pro brejo mesmo, e se voltar, volta por outra equipe. Para a segunda vaga, tem que vir alguém com grana. Com isso, a briga deve ficar realmente entre Petrov, Senna e Grojean. E como o Kimim era dado como certo na Williams, a vaga na equipe de Grove se abre também e com ela a chance de Barrichello continuar ano que vem. Seu maior concorrente parece ser Adrian Sutil, que deve perder a vaga na Force India, além dos perdedores da vaga na Lotus. Segundo o jornalista Fabio Seixas, da Folha de São Paulo, Senna é o favorito pra vaga na Lotus, e Barrichello está em negociações avançadas com o time do velho Frank. Agora é acompanhar as cenas dos próximos capítulos!

O Ice-Man está de volta e sem sorrisos, como sempre!

Semana que vem eu devo colocar uma retrospectiva da temporada antes de dar umas férias pro blog. Obviamente, qualquer notícia mais importante, eu apareço também. Boa noite para todos!

Sobre Pedro Horta

Engenheiro Mecânico que dá pitacos sobre F1, mas tb apaixonado por esportes, principalmente futebol, e uma boa cerveja!
Esta entrada foi publicada em GP do Brasil com as etiquetas , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s